Vintage House Hotel no Pinhão tem novos donos e aguarda obras de remodelação e expansão

0

O grupo The Fladgate Partnership (TFP) comprou o Vintage House Hotel, no Pinhão. O novo dono do hotel de charme adquiriu também um terreno que ladeia o empreendimento e planeia expandi-lo, aumentando o número de quartos e de serviços disponibilizados, por forma a promover um turismo menos sazonal.

O grupo The Fladgate Partnership (TFP), que detém as marcas de vinho do Porto Taylor’s, Fonseca, Croft e Krohn e o hotel de luxo Yeatman, comprou o Vintage House Hotel, no Douro. O hotel vai ser alvo de uma remodelação, num investimento de meio milhão de euros, e posteriormente será ampliado.

Adrian Bridge, presidente executivo do grupo, disse ao Diário Económico que o hotel vai encerrar nos dois primeiros meses de 2016 para um ‘refreshment’ e volta abrir em Março. Entretanto, será elaborado um projecto para a expansão da unidade, obras que deverão iniciar-se em 2017.

O Vintage House Hotel foi comprado à ECS, entidade que gere o Fundo de Recuperação do Turismo, assim como um terreno adjacente que percorre a margem do rio Douro. Anteriormente, o hotel era do empresário Carlos Saraiva. É no terreno adjacente à unidade que o grupo da Taylor’s irá construir um novo edifício, passando o hotel dos actuais 43 quartos e suites para 77, avançou Adrian Bridge. Serão também instaladas outras infra-estruturas turísticas, como spa, centro de visitas vínicas e bares, para permitir oferecer um serviço que capte turistas 12 meses por ano.

Adrian Bridge, que se escusou a revelar o valor pago pelo hotel e terreno, salientou que o grupo quer nos “próximos três ou quatro anos realizar vários investimentos” na região. Na sua opinião, o Pinhão “tem a escala perfeita para ser o coração do turismo no Douro”. O responsável pretende imprimir uma dinâmica na região, para que o Douro não seja só um local visitado no Verão e nas vindimas. “O Douro é muito mais que o Verão” e, por isso, “vamos planear actividades para o Inverno”, disse. Os 38 trabalhadores do hotel mantêm-se em funções.

O grupo TFP registou no ano passado um volume de negócios consolidado de 95,3 milhões de euros, com a actividade do vinho do Porto a valer 61 milhões. Em 2014, o hotel vínico de luxo Yeatman, em Gaia, apresentou pela primeira vez resultados líquidos positivos, da ordem do meio milhão. O hotel abriu há quatro anos e implicou um investimento de 32,5 milhões de euros. Os lucros consolidados antes de impostos atingiram os 10,5 milhões.

Por: Sónia Santos Pereira | Fonte: Diário Económico

Proteja as suas máquinas e pesados e não os perca de vista.

Share.
Saiba mais sobre:   Nacional

Leave A Reply