Somague prepara despedimento coletivo de 270 colaboradores

0

A Somague irá avançar para a extinção de cerca de 270 postos de trabalho, uma situação que segundo o Jornal de Negócios já terá sido comunicada aos trabalhadores da construtora de origem portuguesa. O corte é feito como forma de resposta à quebra de atividade em países como Angola e Brasil e consequente necessidade de “ajustar à nova realidade”.

A notícia terá sido formalmente comunicada aos colaboradores da Somague durante o dia de hoje, sendo alvo deste despedimento coletivo pouco mais de 270 trabalhadores do grupo, segundo a informação avançada por uma fonte oficial da empresa ao Jornal de Negócios.

A construtora, que emprega pouco mais de 2.000 pessoas, afirma que esta reestruturação afetará colaboradores que estavam sem colocação e encara-a como sendo inevitável, sublinhando que outras construtoras portuguesas já atravessaram processos semelhantes. A par de quedas consecutivas no mercado nacional, a atividade da empresa de construção tem sofrido também consequências em Angola e no Brasil, fruto das crises do petróleo e financeira que tais países atravessam.

“Há necessidade de reajustar a estrutura a esta realidade”, explicou a mesma fonte da Somague ao Jornal de Negócios, afiançando que a empresa liderada por Rui Vieira de Sá e detida pela espanhola Sacyr não vai encerrar.

Proteja as suas máquinas e pesados nas diversas obras – torne-os localizáveis.

Share.
Saiba mais sobre:   Nacional

Leave A Reply