Sindicato aconselha trabalhadores a suspenderem contratos com a Soares da Costa

0

Os trabalhadores da construtora Soares da Costa com vencimentos em atraso, foram aconselhados pelo Sindicato da Construção a suspenderem os seus contratos, de forma a poderem receber pelo menos 70% do salário.

Albano Ribeiro, presidente do Sindicato, revelou que cerca de 300 trabalhadores da construtora se encontram em plena inatividade e com cerca de dois meses de salário em atraso, cenário que em Angola é bastante mais grave, com casos de trabalhadores que têm cinco ordenados por liquidar.

Adicionalmente, disse Albano Ribeiro, os trabalhadores da empresa em Portugal com vencimentos acima de 1700 euros há já quatro meses que apenas recebem esta quantia.

Contactada pela agência Lusa, fonte oficial da Soares da Costa esclareceu que “existem verbas disponíveis no banco para pagamento de uma parte muito substancial do que está em atraso aos trabalhadores de Angola”, aguardando-se “a autorização do Banco Nacional de Angola para serem transferidas”. “Não tem a ver com disponibilidade de caixa da empresa”, assegurou.

Relativamente aos trabalhadores em Portugal, a empresa diz existirem “situações muito diferenciadas”, sendo “a média de cerca de um mês e meio a dois meses” de salários em atraso, e não avançou uma data para regularização. “Não avançamos uma previsão, mas estamos a fazer um esforço permanente para que a situação seja ultrapassada”, referiu a fonte.

“A Soares da Costa não pode ter oito milhões de euros em bancos em Portugal e não pagar aos trabalhadores. Se a empresa não pagar até terça-feira, os trabalhadores receberam orientação do sindicato para suspenderem os contratos (assim pelo menos recebem 70% do salário e mantêm-se ligados à empresa) ou para recorrerem ao mecanismo da rescisão dos contratos”, afirmou Albano Ribeiro.

À Lusa, a construtora garantiu, contudo, que tal é “falso e um absurdo”, assegurando que “nenhuma empresa manteria dinheiro no banco não pagando aos trabalhadores”.

Fonte:  Jornal de Notícias

Controle, em pormenor, a atividade das suas máquinas e pesados nas diferentes obras.

Share.
Saiba mais sobre:   Nacional

Leave A Reply