Reis Campos: Portugal 2020 ajuda a superar falta de investimento público

0

Uma forma de compensar o “défice de investimento por parte das entidades públicas”. É desta forma que o presidente da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI), Reis Campos, encara o acelerador de investimento “Portugal 2020”, anunciado ontem pelo Governo.

Segundo Reis Campos, as entidades públicas “vêem agora aumentada para 95% a taxa de comparticipação comunitária dos seus projectos, implementando decisões já tomadas, concretizando investimentos amplamente consensualizados, e que permitirá alavancar o crescimento económico e a criação de emprego” realça.

Debruçando-se em particular sobre os incentivos ao arranque imediato de projectos  de iniciativa autárquica, no âmbito de Planos Estratégicos de Desenvolvimento Urbano (PEDU) e de Áreas de Reabilitação Urbana (PARU), Reis Campos destaca a existência de “planos locais estruturados, que foram objecto de estudo e articulação com as populações locais e e os investidores, e cujas intervenções são determinantes para acompanhar e mobilizar os investimentos privados que estão a ser realizados”.

“Estamos a assistir a um renovado interesse no imobiliário e na reabilitação urbana, em especial por parte de estrangeiros e de sectores como o comércio e o turismo, e o Estado não pode deixar de dar uma resposta efectiva a esse investimento privado”, acrescenta Reis Campos.

Fonte: Económico (adaptado)

Controle, em pormenor, a atividade das suas máquinas e pesados nas diferentes obras.

Share.
Saiba mais sobre:   Nacional

Leave A Reply