Portugal no pódio da retração da produção na construção na zona Euro em setembro

0

O Eurostat divulgou hoje os dados preliminares relativos à produção no setor da construção durante o mês de setembro nos mercados europeus.

Os dados do organismo europeu de estatística apontam para uma retração do índice de produção na construção de 0,4% na zona Euro entre agosto e setembro. O mesmo não foi observado na Europa a 28, que durante o período em questão se manteve estável. Em termos homólogos, de setembro de 2014 para setembro de 2015 foram registados avanços tanto na Zona Euro como na União Europeia, de 1,8% e 0,6%, respetivamente.

Já em Portugal o cenário relativo ao nono mês do ano foi menos otimista, uma vez que o país entra no “pódio” dos que registaram as maiores quebras: um recuo de 2,2% entre agosto e setembro e de 3,1% de setembro de 2014 para setembro de 2015.

Para além de Portugal, os outros Estados-membros a registar as maiores quedas no setor de agosto para setembro foram Eslovénia a (-5,2%) e a Suécia (-1,9%). Já os maiores avanços foram observados na Hungria e Eslováquia (ambos os países avançaram 8,4%) e na Holanda (+2,1%).

Quanto à queda de 0,4% registada entre agosto e setembro na zona Euro, ficou a dever-se principalmente a um recuo de 0,6% no segmento da construção de edifícios, ao passo que o de engenharia civil aumentou 0,3%. Na Europa dos 28, o setor manteve a estabilidade, registando porém uma ligeira queda, na ordem de 0,1%, no segmento de construção de edifícios, a qual foi “compensada” por um aumento na mesma medida (0,1%) no segmento de engenharia civil.

Já os progressos registados em termos homólogos (1,8% na zona Euro e 0,6% na União Europeia) podem ser atribuídos, no caso da Zona Euro, a avanços de 2,4% no segmento de engenharia civil e de 1,6% na construção de edifícios, e, no caso da UE, ao incremento de 3,1% no segmento de engenharia civil e de 0,2% na construção de edifícios.

No comparativo anual, os mercados que obtiveram os maiores avanços no setor foram o da Eslováquia (+26%), da Holanda (+10,2%), da Hungria (+8,1%) e da Suécia (+7,4%). Por outro lado, os maiores recuos registaram-se na Eslovénia (-12,5%), Reino Unido (-4,1%) e Portugal (-3,1%).

Proteja as suas máquinas e pesados nas várias obras com a geolocalização.

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply