Portugal com linha de crédito para salários em atraso em Angola

0

Como forma de resolver o problema dos vários trabalhadores portugueses com salários em atraso em Angola, o Governo português estuda o lançamento de uma linha de crédito que permita regularizar esta dívida que atinge já os 160 milhões de euros.

A revelação foi feita pelo secretário de Estado da Internacionalização de Portugal, Jorge Costa Oliveira, deixando a garantia de que os salários dos expatriados nacionais por transferir para Portugal “há vários meses”, face à escassez de divisas, mas também poderá ser utilizada para garantir pagamentos em atraso a empresas portuguesas em Angola.

O secretário de Estado revela ainda “Os nossos cálculos preliminares apontam para 160 milhões de euros, só de [salários de] trabalhadores, mas que nós julgamos que deve ser dado tratamento preferencial, uma vez que há aqui problemas gravíssimos de gestão de orçamentos familiares que estão em causa. Até porque em muitos casos são pagamentos em atraso [transferências de divisas dos valores recebidos em moeda nacional] desde Novembro do ano passado”.

Esta linha poderá ainda envolver a cobertura de pagamentos em atraso às empresas portuguesas, mas com maiores limitações, tendo em conta os montantes envolvidos e ainda não totalmente contabilizados pelas autoridades portuguesas, admitiu o governante.

Crise Petrolífera em Angola – Soares da Costa face visível do problema

Com a quebra nas receitas petrolíferas, Angola, um dos maiores produtores de petróleo do continente africano, entrou numa profunda crise financeira, económica e cambial.

Esta crise levou o Estado Angolano a entrar em incumprimento em muitos projetos de construção. Com a falha nos pagamentos das obras, as construtoras portuguesas ficaram reféns de uma das suas principais fontes de receita.

A situação vivida na Soares da Costa é o exemplo perfeito desta situação

Fonte: Negócios (adaptado)

Controle, em pormenor, a atividade das suas máquinas e pesados nas diferentes obras.

Share.
Saiba mais sobre:   Nacional

Leave A Reply