Pavilhão Carlos Lopes : Obra de requalificação pela Ramalho Rosa Cobetar

0

O Pavilhão Carlos Lopes viu ser adjudicada uma nova obra de requalificação dedicada, desta vez, aos trabalhos de recuperação exterior. A empreitada foi atribuída em concurso público à construtora Ramalho Rosa Cobetar, estando orçada em 983 mil euros.

O edifício localizado no Parco Eduardo VII, em Lisboa, é explorado pela Associação de Turismo de Lisboa que adjudicou novamente o projeto de requalificação á construtora que tinha já havia trabalhado no interior do edifício.

O novo contrato, de 983 mil euros, foi assinado a 11 de maio e prevê que a obra tenha a duração de sete meses e 27 dias. A adjudicação, através de concurso público, teve como critério a proposta economicamente mais vantajosa.

Obras-de-Requalificação-Pavilhão-Carlos-Lopes-Ramalho-Rosa-Cobetar

Obras-de-Requalificação-Pavilhão-Carlos-Lopes

O preço base era de 1,2 milhões de euros e a Ramalho Rosa foi a vencedora do concurso público ao propor a realização da obra por 983.665 euros, segundo a informação no portal BASE, onde são divulgados os contratos com o Estado.

As obras de requalificação do Pavilhão Carlos Lopes totalizam, até ao momento, perto de 5,6 milhões de euros (a que acresce IVA), entre a primeira fase de empreitada e esta nova adjudicação.

O Pavilhão foi construído nos anos 20 e encerrado em 2003 por falta de condições de segurança. Foram pensadas várias alternativas para o edifício e o direito de exploração foi cedido à Associação de Turismo de Lisboa, por 50 anos.

Ainda não foi definido para que servirá o espaço quando concluída a reabilitação mas o plano de exploração refere que poderá receber conferências, espetáculos, exposições, provas desportivas e outro tipo de eventos.

Fonte: Dinheiro Vivo (adaptado)

Controle, em pormenor, a atividade das suas máquinas e pesados nas diferentes obras.

Share.
Saiba mais sobre:   Legislação e Concursos

Leave A Reply