Odebrecht construirá rede viária rápida para autocarros em Maputo

0

A construtora Odebrecht comunicou que terá a seu cargo a construção de uma rede viária rápida exclusiva para transportes públicos na capital moçambicana. A empresa brasileira avança que a obra, orçada em mais de 200 milhões de dólares (187 milhões de euros), será iniciada durante o próximo ano.

Numa apresentação à imprensa sobre os projetos da Odebrecht em Moçambique para os próximos anos, o diretor de Relações Públicas e Institucionais da empresa no país, Miguel Paiva, afirmou que a rede, que segue o modelo de Bus Rapid Transit (BRT, na sigla inglesa), contempla a construção de 17 quilómetros de faixas exclusivas para autocarros, com capacidade para 18.500 passageiros por hora.

O empreendimento terá vinte estações para autocarros e a velocidade média será de 26 quilómetros por hora, de acordo com a Odebrecht.

“Além de contribuir para a redução do tráfego na cidade, o Projeto de Mobilidade Urbana de Maputo visa combinar a capacidade e a velocidade dos autocarros com a flexibilidade e baixo custo de um sistema de transportes, como vem ocorrendo nos principais centros urbanos do mundo, melhorando significativamente a qualidade de vida dos utentes do transporte público”, frisou Miguel Paiva.

Num anúncio que fez recentemente sobre a infraestrutura, o Conselho Municipal da Cidade de Maputo referiu que o projeto prevê o alargamento de algumas das principais avenidas da capital moçambicana e está prevista a compra de 63 autocarros articulados, cada um com capacidade para transportar 140 passageiros.

O diretor de Relações Públicas e Institucionais da Odebrecht adiantou também que a Odebrecht vai desenvolver um projeto avícola na província da Zambézia, centro, orçado em 65 milhões de dólares (60,9 milhões de euros).

Ainda no próximo ano, a empresa brasileira prevê investir 21 milhões de dólares (19,6 milhões de euros) num projeto de produção e processamento de mandioca para o fabrico de amido, na província de Gaza, sul do país.

Por: PMA // APN | Fonte: Lusa/Fim | Fonte (imagem): Mario Roberto Duran Ortiz)

Proteja máquinas e pesados com a localização por GPS.

Share.
Saiba mais sobre:   Internacional

Leave A Reply