Mota-Engil: Seis contratos para obras no Peru valem 145 milhões de euros

0

A Mota-Engil terá assegurado seis contratos de construção no Peru pelo valor de 145 milhões de euros, revelou esta semana o Económico baseando-se em informações da newsletter interna da empresa, “Sinergia”.

As seis adjudicações conseguidas pela construtora portuguesa, serão para a construção de estaleiros navais para a marinha de guerra, construção de unidades industriais de refinação e ainda projetos no setor da mineração. Desta forma a Mota-Engil vê assim reforçada a sua posição  neste mercado, tendo agora uma carteira ainda mais ampla.

Os contratos ganhos pela empresa de António Mota

  1. Projecto com um valor indicador contratual de cerca de 22,1 milhões de euros para o melhoramento da Estrada ‘Heavy Haul Road (HHR) Las Bambas’, localizado na fronteira entre as regiões de Apurimaque e Cuzco, entre os complexos mineiros Las Bambas (Apurimaque) e Antapaccay (Cuzco). O projecto foi adjudicado pela empresa MMG e engloba o trabalho para o melhoramento de uma estrada denominada ‘heavy haul road’ (estrada para tráfego pesado).
  2. A Mota-Engil assegurou um contrato para a construção da obra de elevação da Barragem de Rejeitos. O contrato foi adjudicado pela empresa mineira Antamina e envolve um valor aproximado de cerca de 26 milhões de euros.
  3. No seguimento desse projeto a construtora conquistou também o processo de construção da fase II desta barragem, num valor de cerca de 33 milhões de euros.
  4. Um quarto contrato garantido pela Mota-Engil no Peru nos últimos meses respeita à ampliação do complexo mineiro de Toquepala, adjudicado pela empresa Southern Peru Copper Corporation. O valor deste contrato é de cerca de 25,3 milhões de euros.
  5. Outro projecto ganho recentemente pela Mota-Engil no Peru refere-se à modernização da refinaria de Talara, em parceria com a empresa peruana Técnicas Reunidas. O valor deste contrato é superior a 12 milhões de euros.
  6. Por fim, a Mota-Engil, com a sua participada SIMA Peru, também assegurou um contrato para a construção do estaleiro naval da marinha de guerra do Peru, na base naval de Callao. Este contrato tem um valor aproximado de 27 milhões de euros.

Fonte: Diário Económico (adaptado)

Controle, em pormenor, a atividade das suas máquinas e pesados nas diferentes obras.

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply