Mota-Engil ganha projetos no Brasil e México – Carteira da construtora na América Latina já ascende a 2 mil milhões de euros

0

A novidade chegou já depois de estarem fechadas as contas do primeiro semestre: a Mota-Engil assinou no Brasil um contrato no valor de 113 milhões de euros no setor ferroviário. A construtora portuguesa anunciou também a celebração de outro contrato, este de 115 milhões de euros, para reparação e manutenção de vias rodoviárias no México. No primeiro semestre do ano o lucro da Mota-Engil sofreu uma queda de quase 60%.

O grupo português Mota-Engil conquistou um novo contrato de elevado montante no mercado brasileiro. No seu relatório de contas semestral, a Mota-Engil revelou que já após o fecho do primeiro semestre firmou um contrato ferroviário no Brasil no valor de 113 milhões de euros.

A par com esse novo contrato, a companhia portuguesa, cujo principal negócio é a construção, anunciou a obtenção de um outro contrato de 115 milhões de euros para reabilitação e manutenção de estradas no México. Adicionalmente, entre julho e agosto a Mota-Engil rubricou novos contratos de 60 milhões de euros em África e de 125 milhões na Europa, nomeadamente na Polónia.

No relatório e contas do primeiro semestre, agora publicado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Mota-Engil destaca a importância do Brasil. “Este mercado continua a representar excelentes oportunidades, principalmente no setor de clientes privados, a que o grupo tem vindo a dedicar atenção embora com adequado conservadorismo”, refere a empresa lusa.

A Mota-Engil não apresenta grandes pormenores sobre as suas operações no mercado brasileiro. Mas na América Latina como um todo a carteira de encomendas da companhia portuguesa ascende a 2 mil milhões de euros, com um peso especialmente elevado dos contratos assegurados no México.

No primeiro semestre deste ano o volume de negócios global da Mota-Engil baixou 4,3%, para 1.074 milhões de euros, dos quais 454 milhões faturados na Europa. O restante foi repartido entre as operações em África e na América Latina.

Esta queda da atividade acabou por levar a Mota-Engil a sofrer uma diminuição do seu lucro. O resultado líquido baixou quase 60% face ao ano passado, cifrando-se em 12,6 milhões de euros entre janeiro e junho.

No plano internacional, o grupo português está presente em duas dezenas de países. Além do Brasil, a Mota-Engil tem negócios relevantes no México, Colômbia e Peru, e em países da África lusófona, como Angola, Moçambique, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe. África do Sul, Zimbabué, Espanha e Polónia são outras geografias em que a empresa lusa atua.

Por: Jorge Horta | Fonte: Portugal Digital | Fonte (imagens): Mota-Engil

Mantenha as suas máquinas sempre “debaixo de olho”. Saiba como.

Share.
Saiba mais sobre:   Internacional

Leave A Reply