Jogos Olímpicos: Este samba é feito de atrasos

0

A menos de um mês do início dos Jogos Olímpicos 2016, realizados no Rio de Janeiro, Brasil, muito falta ainda por fazer. Há precisamente 7% das obras por concluir, revelou a câmara municipal do Rio de Janeiro à agência Lusa.

Os atrasos e os orçamentos por cumprir foram constantes. O campo de ténis, por onde vão passar Djokovic ou Nadal, ficou cerca de 9,34 milhões de euros a cima do orçamento. Isto depois da obra ter ficado parcialmente interditada por alegada falta de condições de segurança para os operários e também pelos protestos dos operários face aos atrasos no pagamento dos salários.

A menos de um mês do início dos Jogos Olímpicos 2016, no Rio de Janeiro, Brasil, muito falta ainda por fazer. Há precisamente 7% das obras por concluir

Aquando da candidatura à organização do evento, o governo brasileiro estimou um investimento na casa dos 7,68 mil milhões de euros, mas a verdade é que o valor já ultrapassa os 39 mil milhões de euros.

Considerando todos os problemas já referidos, a organização teve ainda de rescindir contratos com construtoras, a quem encomendou a construção do Centro Olímpico de Hipismo e da reforma do Estádio de Remo da Lagoa.

Sem tempo para testes e com medo de elefantes brancos

A menos de um mês do início dos Jogos Olímpicos 2016, no Rio de Janeiro, Brasil, muito falta ainda por fazer. Há precisamente 7% das obras por concluir

Uma das principais instituições responsáveis pelos Jogos do Rio, a autarquia do município, revelou que foi feita uma aposta “em parcerias público-privadas e concessões” optando  “por instalações simples e funcionais”, para não “sobrecarregar os cofres públicos nem deixar ‘elefantes brancos'”.

É um facto que 96% das obras estão concluídas. No entanto, o facto de estas estarem a ser entregues muito em cima da data de inicio da competição, dá pouca margem para a realização de testes. Esta situação está deixar o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro bastante apreensivo com “o ritmo acelerado imposto à fase final das obras”.

Em situação de calamidade pública, o governo do Estado do Rio de Janeiro pediu esta semana um empréstimo de 989 milhões de reais (263 milhões de euros) para terminar a obra.

A imagem internacional do país

O Brasil acolheu há dois anos outro grande evento desportivo, o Mundial de Futebol. Também nos preparativos desta competição, muito se falou da capacidade para terminar as obras a tempo, nas condições de trabalho dos operários e da viabilidade da maioria dos projetos.

Fonte: TSF (adaptado) | Fonte (imagem): Económico, Esporte UOL

Controle, em pormenor, a atividade das suas máquinas e pesados nas diferentes obras.

Share.
Saiba mais sobre:   Internacional

Leave A Reply