Foram destinados 7,5 milhões de euros para obras no eixo central da cidade de Lisboa

0

Cerca de 7,5 milhões de euros, é este o valor que será investido pela Câmara Municipal de Lisboa na requalificação do eixo central da cidade, entre Picoas e Saldanha.

O anúncio foi feito hoje por Manuel Salgado, vereador do Urbanismo da autarquia, manifestando a intenção de criar uma praça em cada bairro, criar espaços verdes, ciclovias e passeios mais largos.

Na Avenida da República, haverá mais árvores, passeios mais largos com zonas de estadia e esplanadas e uma ciclovia unidirecional. Já na Praça Duque de Saldanha, serão reorganizadas a as áreas verdes e a praça de táxis.

Já na Avenida Fontes Pereira de Melo, será dada continuidade à nova ciclovia, haverá um corredor de árvores ao longo do passeio, um novo separador central e mais espaço para os peões. O estacionamento também será alterado.

De acordo com Manuel Salgado, foi criada uma “sequência dos trabalhos que reduz os impactos negativos” desta obra.

Em causa está um planeamento em “três frentes”, começando no lado poente da Avenida da República, entre Entrecampos e a Avenida Elias Garcia.

Segue-se a intervenção nos dois sentidos da Avenida da República, entre a Avenida Elias Garcia e o Saldanha, e na Avenida Fontes Pereira de Melo, entre o Marquês de Pombal e o Saldanha.

Por último, será a vez da Praça Duque de Saldanha.

O também responsável pelas Obras Municipais explicou que “só depois de concluído o separador central é que se intervém nas laterais”.

Apesar dos constrangimentos, “vai ser sempre possível circular naquela zona”, assegurou o autarca, falando em desvios para o Túnel do Rego, para a Avenida 5 de Outubro e para a Avenida Defensores de Chaves.

“Isto como é os sistemas hidráulicos, se a água não circula por um lado, circula pelo outro”, comparou.

Questionado sobre as alternativas para os moradores face à redução de estacionamento à superfície, Manuel Salgado indicou que a autarquia permanece em contactos com operadoras para que os residentes consigam aceder a parques subterrâneos por preços mais reduzidos.

Certo é o acréscimo do número de lugares para cargas e descargas, o que permitirá “tornar este num eixo com uma presença de comércio de rua bastante intensa”, revelou.

Fonte: TVI24

Controle, em pormenor, a atividade das suas máquinas e pesados nas diferentes obras.

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade

Leave A Reply