Depois de 13 anos de quedas, construção cresce.

0

Parece que as prespectivas para 2016 apontam para um crescimento de 2,5%, sendo que todos os segmentos da construção registaram no ano passado uma evolução positiva, permitindo  um aumento de 0,6% do emprego no sector e de 6,9% do consumo de cimento.

Após 13 anos de quebras consecutivas, o sector da construção registou em 2015 uma inversão da tendência, avança a Federação Portuguesa da Indústria da Construção e Obras Públicas (Fepicop), na mais recente análise de conjuntura.

A federação revela que em 2015 se verificou um crescimento de 3% do valor bruto de produção do sector da construção, “em resultado da evolução positiva de todos os seus segmentos de atividade”. No segmento da construção residencial o acréscimo foi de 5%, no da construção de edifícios não residenciais de 5,1% e nos trabalhos de engenharia civil de 1%.

De acordo com a Fepicop, “a evolução positiva do sector da construção em 2015, que se segue a 13 anos consecutivos de quebras do seu volume de produção, refletiu-se nos crescimentos de 4,1% do investimento em construção e de 3,7% do VAB das empresas de construção”.

O emprego, refere ainda a federação, acompanhou o aumento da produção, com um crescimento de 0,6% em 2015, para os 277,5 mil trabalhadores. O número de desempregados do sector diminuiu, por seu lado, 17%. Já o consumo de cimento registou uma subida de 6,9%.

 Fonte: Jornal de Negócios

Controle, em pormenor, a atividade das suas máquinas e pesados nas diferentes obras.

Share.
Saiba mais sobre:   Nacional

Leave A Reply