As maiores construtoras do reino unido estão contra a saída da UE

0

Quatro das maiores empresas de construção civil do Reino Unido manifestaram, através de carta, o seu desejo de que o país se mantenha na União Europeia (UE), alegando que o setor teria muito a perder com esta decisão.

As construtoras Mace Goup e Carillion e as empresas de engenharia Atkins e Arup, escreveram uma carta aberta, posteriormente publicada no jornal The Times, alertando para a importância do mercado europeu para a economia britânica.

Para o sector da construção, “qualquer restrição significativa no movimento de trabalhadores poderá levar a uma maior carência de talentos num sector que já está, de certa forma, dependente de trabalhadores talentosos da UE”, afirmou Mark Reynolds, CEO do Mace Group à publicação norte-americana Engineering News Record.

Segundo o mesmo responsável, os potenciais impactos macroeconómicos e as ameaças resultantes ao investimento direto estrangeiro “poderiam afetar a capacidade da nossa indústria e da cadeia de fornecimento na produção de tão necessitadas infraestruturas e habitações”.

As construtoras defendem “O negócio necessita de acesso sem restrições a um mercado europeu de 500 milhões de habitantes de forma a poder continuar a crescer, investir e criar emprego”, continua o documento, espelhando também a opinião dos empresários de que, “deixar a UE, irá restringir o investimento, ameaçar empregos e colocar a economia em risco”. “O Reino Unido ficará mais forte, mais seguro e melhor se permanecer como membro da UE”, conclui a carta.

Fonte: Construir

Controle, em pormenor, a atividade das suas máquinas e pesados nas diferentes obras.

Share.
Saiba mais sobre:   Internacional

Leave A Reply